Há desigualdade na educação em comparação com os estados do Brasil?

Que o Brasil é repleto em desigualdades todo mundo sabe, sejam desigualdades financeiras, sociais e também educacionais. Por ser um país com uma extensão muito grande e por ter muitos problemas de gestão política essas desigualdades em muitos casos se sobressaem e acabam prejudicando uma boa parte da população que são excluídas e não possuem algumas oportunidades muitas vezes apenas por morarem em certas regiões do Brasil.

A região Sudeste é certamente a que possui maiores oportunidades em tecnologia e educação do país. Devido a isso os índices da educação infantil e fundamental da região é um dos maiores em todo o território brasileiro.

As escolas dessa região do país são sempre bastante concorridas, tanto as escolas estaduais, municipais, de referência e técnicas. Todos os anos o período antes do início do ano letivo era marcado por longas filas onde os pais e responsáveis dos alunos se dirigiam até as escolas que desejavam matricular seus filhos e enfrentavam sol e chuva para conseguirem assim uma vaga que certamente iria proporcionar aos alunos grandes oportunidades e muito aprendizado já que as escolas contam com maiores assistências.

O Rio de Janeiro e São Paulo apresentam melhores índices segundo o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O Ideb é o principal indicador da qualidade do ensino básico do país e sintetiza dois importantes conceitos avaliativos, a aprovação escolar e o aprendizado em algumas matérias especificas.

Quando se compara a situação escolar da região Sudeste para a região Norte ou Nordeste é possível enxergar grandes diferenças, mesmo alguns estados buscando cada vez mais investir em tecnologia e educação para melhorar o aprendizado de seus alunos. Mesmo com os investimentos e os estados e cidades correndo atrás para diminuir essa desigualdade presente ainda é possível notar a grande diferença entre os estados do Brasil.

Essa desigualdade na educação é bastante refletida em oportunidades onde a anos atrás muitas pessoas se mudavam dos estados do Nordeste para o Sul e Sudeste em busca de empregos para melhorar sua condição de vida e ajudar a família, se profissionalizando em instituições renomadas e assim ingressar no mercado de trabalho.

Algumas dessas instituições continuam ainda sendo o foco de muitas pessoas que querem investir em sua educação para conseguirem melhores oportunidades. As inscrições abrem todos os anos e a cada novo período letivo as vagas rapidamente se esgotam devido a procura muito grande. Para o próximo ano muitas pessoas já colocaram a inscrição como meta e já aguardam ansiosamente as inscrições para o SENAI SP 2022 e SENAI RJ 2022.   

Aumento no índice de violência contra a mulher; Saiba como denunciar

Todos os anos o número de mulheres que passaram por algum tipo de violência só faz crescer. A luta pelo fim da violência doméstica e intrafamiliar é diária, principalmente no Brasil que é um dos países que apresenta maior taxa de feminicídio do mundo.

A violência contra a mulher vai muito além de violência física, e todas as mulheres devem ficar atentas a isso. Qualquer comportamento julgado ofensivo, de humilhação ou cause algum tipo de sofrimento psicológico é considerado uma violência e deve ser denunciado. Qualquer ato que impeça a liberdade também é considerado violência, principalmente por esses atos terem como início uma cena de ciúmes, que é uma manifestação de pose e que pode ocasionar um xingamento, empurrão e pode chegar até uma tentativa de homicídio.

É de extrema importância que qualquer ato de violência contra mulher seja denunciado para que os criminosos sejam punidos e que seja feita a justiça. E devido à importância dessa denuncia todo o processo é seguro e feito de forma rápida.

Como denunciar?

A denúncia pode ser feita em qualquer delegacia através do registro do boletim de ocorrência ou pelo telefone na Central de Atendimento à Mulher ligando para o 180. A denúncia é feita de forma gratuita e anônima zelando pela segurança das vítimas. O serviço está disponível 24 horas por dia e atende em todo o país com o objetivo de ajudar e proteger todas as mulheres e para que consigam entender quais são os seus direitos.

Algumas cidades do país oferecem centros de atendimento especializados no acolhimento de mulheres em situação de violência, onde esses centros oferecem apoio social, jurídico e psicológico a todas as mulheres sem precisar apresentar boletim de ocorrência.

180

Desde a criação do liguei 180 já foram realizados mais de 4.488.644 atendimentos que prestaram ajuda com orientações e denúncias de casos de violência de diversas formas. A violência contra mulheres atinge a todas e casos de mulheres que sofreram algum tipo de violência vem ficando cada vez mais comum na sociedade, o que faz salientar cada vez mais a importância do serviço ligue 180.

Consequência para o agressor

Com o registro do boletim de ocorrência em qualquer delegacia as mulheres podem entrar com um pedido de medida protetiva que obriga o agressor a manter uma certa distância da vítima, caso essa medida for desrespeitada será feito um novo boletim contra o agressor que pode resultar na sua prisão.

A qualquer sinal de violência contra mulher é necessário que aconteça a denúncia, seja feita tanto pela vítima quanto por qualquer pessoa que presencie, para que a situação não passe impune e para que a justiça seja feita e nenhuma mulher seja tratada da forma que não merece.

Hello world!

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start writing!